Diário viagem Alemanha e Áustria/ 1º dia Salzburg

Vou começar meu diário de viagem, descrevendo minha última viagem, a qual, realizei no mês passado, em abril de 2016.

A passagem era de São Paulo para Munique, com conexão em Madri, isso deixa a viagem mais cansativa, porque depois de onze horas no avião, você ainda precisa atravessar um aeroporto imenso para pegar outro voo. Um detalhe importante nesse caso é que o seu carimbo no passaporte não será do seu destino final e sim do País onde fez a conexão, portanto meu carimbo foi de Madri, local onde nem pisei fora do aeroporto.

Para chegar em São Paulo, eu tive uma longa jornada, ir de carro até Curitiba onde peguei o voo para São Paulo. Tinha uma boa folga entre os dois voos e minha ideia era almoçar no Restaurante Mediterrâneo Ráscal em Guarulhos, que eu adoro.

Bem, isso foi impossível, pois para minha surpresa, quando cheguei no aeroporto de Curitiba soube que ficaria fechado até as onze horas da manhã.  Isso me preocupou, eram duas horas de atraso. E se demorasse mais? Meu voo não era casado …então se perdesse já era!

Tive sorte, o voo saiu as onze de Curitiba e cheguei bem na hora do check in para Madri. Só não deu para almoçar no Ráscal e sim fazer um lanchinho bem ruim na Starbucks , onde não sou muito fã.

Sem problemas, depois comeria no avião. Aiaiai, me dei mal, a comida da Air Europe é horrível nem o café preto presta, bem diferente das outras que tinha viajado para o Exterior, lembro do café delicioso da Alitalia!Sem problemas, depois eu comeria, no outro dia no aeroporto de Madri.

2016-04-15 17.47.10

A viagem foi tranquila mas chegando em Madri foi uma correria, pois o ônibus para trocar de terminal demorou muito, chegamos em cima da hora. E eu ainda queria comer! Minha vontade era tanta que enxerguei um lugar na frente do meu portão, onde tinha um kit com suco de laranja natural, café e croissant. Tive sorte, estava uma delicia e custava apenas sete euros. Por favor, não vamos começar a converter em reais e achar tudo caro. Não é caro ! A nossa moeda que não vale nada! Depois vou citar alguns exemplos disso.

Embarquei, estava exausta, era meu terceiro voo, quando cheguei em Munique. Surpresa! Onde estava o funcionário da locadora que deveria estar me aguardando??? Foi muito difícil resolver por telefone em Inglês, essa locadora não indico, pelo transtorno que me causaram, mas também tenho que admitir que ganhei um up grade para um carro melhor e com GPS., o que facilitou muito, pois funciona tão bem, até isso é diferente daqui.

Eu já ia esquecendo, antes de resolver o problema do carro fui atras de uma loja da Victoria Secrets no aeroporto, pois sabia que somente lá encontraria minhas calcinhas favoritas. Não foi difícil, pois para minha surpresa o aeroporto possui um equipamento que você digita a loja e ele te mostra onde fica e qual o caminho para chegar na loja.

Foto 12-05-16 15 02 06

Ainda estava faminta, pois o café com croissant não fez nem cocegas na minha fome por comida.

Bom, agora encarar dirigir pela primeira vez na AUTOBAHN.

Foto 12-05-16 15 02 05

Foi mais tranquilo do que eu imaginava, alias , nunca foi tão bom dirigir como nas estradas da Alemanha, todas as estradas são perfeitas, não existe um buraco se quer, nem em estradas secundárias. Sem contar que a educação no transito é tanta que a gente se assusta. Eu já imaginava que era bem diferente do que se ouve falar com relação a velocidade. São poucos os trechos  em que a velocidade é livre, tem muitas placas indicando que é necessário reduzir a velocidade em vários momentos e todos respeitam. Não vi muitos carros correndo tanto como dizem, e provavelmente aqueles que correm fazem com responsabilidade e conhecem a estrada. Portanto não chegue achando que é piloto de formula 1 que você vai se dar mal,  as leis são muito rígidas no caso de infrações. Outra coisa que não se faz é dar sinal de luz, colando na traseira do carro da frente. Faça isso e veja o que acontece!!!

Meu caminho não era para Munique no inicio da viagem, seria meu destino final, pois faria um balão entre a Áustria e a Alemanha, começando pela Terra do Mozart e do filme que marcou minha infância ” A Noviça Rebelde”.

Cheguei em Salzburg no meio da tarde, ai que fome!

Primeiro passo, subir na Fortaleza, pois funcionava até umas 17 hrs, então não podia perder, fui caminhando muito rápido, quase correndo, pois deixei o carro no hotel para conhecer a cidade caminhando, era tudo relativamente próximo. Subi de funicular, muito legal, nunca tinha andado em nada parecido.

furnicular

A vista da cidade é linda e o 2016-04-16 15.49.33restaurante uma delicia! Matei minha fome no primeiro passeio!

2016-04-16 16.10.33

Depois fui direto no Mirabell Garden, onde foram filmadas algumas cenas da Noviça Rebelde, o jardim é muito lindo e está impecável. Percebi que tinham muitos japoneses, depois vi que eles estavam em toda parte. Eles adoram tirar foto, peça à eles e sua foto ficará perfeita. Depois fiz mais uns passeios pela cidade histórica, nas pontes, casa do Mozart que já estava fechada e vi um restaurante que me chamou a atenção por ter frutos do mar frescos e convidativos, já tinha comido então não experimentei, depois descobri que tinha em outras cidades e me fartei de frutos do mar deliciosos.  Assim chegou o fim do dia e eu estava exausta, comprei umas coisinhas gostosas numa padaria e fui para o hotel descansar pois no dia seguinte, acordar cedo para ir ao belo Lago Konigsee.

2016-04-16 17.26.03

Frutos do mar fresquinhos

2016-04-16 21.57.19

Mirabell Garden

2016-04-16 17.32.19

Centro Histórico

2016-04-16 21.57.312016-04-26 17.48.48